I'M NOT YOUR HONEY PIE
Anónimo sent: Did you made this theme ?

No. http://cocorini.com/

Você é tão insensível. tão imaturo, fala sem pensar, age como se eu fosse feita de aço. E ás vezes eu queria ser mesmo, queria ter uma armadura para que nada nem ninguém conseguisse me ferir. Queria conseguir bloquear essas lágrimas que surgem sempre que você diz algo e me dá aquele aperto no coração. Por quê eu insisto tanto nisso? Nesse amor que tanto me machuca. Você é tudo que eu tenho e tudo que eu preciso. Você tirou tudo de mim, minha felicidade, minha segurança, minha compaixão, me tirou até a tristeza, não sinto nada, só há em mim o vazio. Todos os dias que acordo penso que tudo vai ser diferente, mas conforme o dia passa e eu me deito novamente, te odeio. Te odeio porque você me destruiu e continuo te amando.

sepultos:

Promote your blog to 77.000 dash.  Rules
Visite esse blog unissex, se gostar curtam a page -> Aqui
Pensa em suicídio? vá em frente, mas antes, tente fazer isso - roube chocolate no wallmart, prove sorvete de tangerina, dirija à 220 km por hora em uma rodovia, grite o mais alto que puder dentro de um túnel, zere Sonic, Pacman e Super Mario, almoce com um policial, pule de bang-jump, escale uma montanha, leia trinta livros, vá ao show da sua banda favorita, faça uma tatuagem, apaixone pessoas que você não vai amar até descobrir que na brincadeira se apaixonou mesmo, aprenda a tocar um instrumento, escreva uma poesia, visite um parente distante e finja que as conversas da família te interessam, segure o ar por dois minutos sem soltar (não morra tentando essa parte), escreva seu texto favorito nas paredes do seu quarto, beba até vomitar, chore em um lugar público pra ver se alguém irá te consolar, piche uma frase de efeito em um muro, coma até não aguentar mais, ande de bicicleta sem as mãos, encoste a língua no nariz, cante no ventilador, abrace um mendigo, invoque satã com um tabuleiro de ouija e fique com o cu na mão. Depois de tentar tudo isso, faça o que achar melhor, que a vida é uma merda ninguém pode negar, mas algumas loucuras tornam tudo mais suportável.
— Sean Wilhelm.
Eu sei, eu sei, o eterno clichê “isso passa”. Passa sim e, quando passar, algo muito mais triste vai acontecer: eu não vou mais te amar. É triste saber que um dia vou ver você passar e não sentir cada milímetro do meu corpo arder e enjoar. É triste saber que um dia vou ouvir sua voz ou olhar seu rosto e o resto do mundo não vai desaparecer. O fim do amor é ainda mais triste do que o nosso fim. Meu amor está cansado, surrado, ele quer me deixar para renascer depois, lindo e puro, em outro canto, mas eu não quero outro canto, eu quero insistir no nosso canto. Eu me agarro à beiradinha do meu amor, eu imploro pra que ele fique, ainda que doa mais do que cabe em mim, eu imploro pra que pelo menos esse amor que eu sinto por você não me deixe, pelo menos ele, ainda que insuportável, não desista.
Tati Bernardi. (via s-i-m-p-l-i-f-i-c-a-r)

(Fonte: distanciarei)

Mas tudo bem, tô calmo e ponderado, embora a vontade seja de agredir todo mundo, dizer meia dúzia de verdades e sair pisando duro. Não vou fazer nenhuma loucura.
Caio Fernando Abreu. (via cuidei)

(Fonte: inverbos)